Cunha – São Luiz do Paraitinga 03/ 2014

Estávamos meio preguiçosos mas eu queria muito ir à Aparecida do Norte assistir uma missa e agradecer as bençãos que recebemos. Não sabíamos ainda o que fazer ou onde almoçar depois. Como estamos no meio do carnaval, alguns lugares ficam inviáveis pois ficam muito cheios e  caros.

Saímos cedo e chegamos a tempo de assistir a missa das 9:00 hs.  Como era cedo ainda pude visitar a basílica antiga que ainda não conhecia. É muito bonita, estilo barroco mas minúscula se comparada ao Santuário.

As nossas opções agora eram ir até Campos do Jordão ( que o Fábio não queria pois estaria muito cheio); ir para Guararema ( que eu não queria pois estaria muito cheia ), pegar a serra de Cunha e ir até Parati ( achamos que era muito longe para um bate e volta e estaria cheia e cara). Optamos em ir até Cunha para almoçar.

Essa decisão despretensiosa  revelou-se uma ótima escolha. Pegamos a rodovia chamada Paulo Virgínio que leva até Cunha.  A estrada é super bem pavimentada, vazia, cheia de curvinhas gostosas e o cenário que nos rodeava era lindo demais. Chegamos ao nosso destino e vimos que a cidade parece pequena mas na verdade está espalhada por todo o vale. Almoçamos em um restaurante minúsculo, prá lá de caseiro. Mas o que ele oferecia de melhor era uma janela com vista de todo o vale. Na volta paramos para um café num lugar muito gracinha, chama-se Café Capril. Eles tem criação de cabras e produzem queijos e iogurtes, tomei um café coado no coador de pano e tudo é muito charmoso, super arrumadinho. Mas o que mais me encantou foi o Jack, um border collie que logo ficou nosso amigo e trazia pinhas e colocava aos nossos pés para brincarmos com ele.

Resolvemos voltar por uma estrada que vimos no caminha, a SP153, que leva à São Luiz do Paraitinga e acaba chegando na rod. Osvaldo Cruz, e esta vai até Taubaté. O caminho ficaria um pouco mais longo mas poderia ser interessante.

Gente, a estrada é demais! Para quem gosta de curva tem para todos os gostos e a paisagem é deslumbrante. Super recomendamos.

Chegamos em São Luiz mas não conseguimos chegar ao centro histórico pois este estava fechado para o carnaval. A cidade é famosa pelo carnaval de marchinhas.

Nessa brincadeira rodamos 618 km, meio distante para um bate e volta, né. A volta foi demorada, a estrada não rendia por isso demorou bastante. No total foram  8 horas em cima da moto. Chegamos em casa cansados, mas de coração leve.

Dados e dicas:

Distância: 618 km por asfalto.

Estradas: Rod. Airton Senna , Rod Presidente Dutra, Rod. Paulo Virdínio (SP171) , Rod SP 153, Rod Osvaldo Cruz (SP125), Rod Dutra, Rod Airton Senna

Onde comer: Sabores da Roça em Cunha (simples, caseiro) , Café Capril na estrada de Cunha ( charmoso )

O que fazer: Ecoturismo, Pedra da Macela, Cachoeiras do Desterro, do Mato Limpo, Paraitinga, Mato Dentro e Canhambora. Parque Estadual da Serra do Mar. Estradas para Paraty e São Luiz do Paraitinga

aparecida e cunha
 
Março 4, 2014

Fotos